Há oito anos, Romarinho salvava o Corinthians em La Bombonera na final da Libertadores

Este sábado, dia 27 de junho de 2020, marca o aniversário de oito anos da primeira partida da final da Libertadores de 2012, o jogo histórico entre Boca Juniors e Corinthians, em La Bombonera, que abriu caminho para a conquista continental inédita do Timão.

Pela primeira vez jogando a decisão do torneio, a equipe brasileira teria que encarar não somente o tradicional Boca, mas também a mística atmosfera formada no estádio de Buenos Aires.

Comandado pelo técnico Tite, o Alvinegro foi a campo com Cássio; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo e Alex; Jorge Henrique e Sheik. 

A pressão argentina deu resultado, e no início da partida o Corinthians sofreu com algumas chances de perigo. O placar só foi modificado no segundo tempo, aos 25 minutos, quando Santiago Silva cabeceou escanteio cobrado na área e mandou pro fundo do gol.

O 1 a 0 complicava a vida do Timão, que teria a obrigação de vencer na volta, no Pacaembu. Foi então que, aos 39, Tite fez a substituição que mudaria a história do clube. O experiente Danilo saiu para dar lugar ao jovem Romarinho, na época com 21 anos e fazendo sua estréia na Libertadores pelo Corinthians.

Aos 41, Paulinho roubou a bola de Riquelme, mandou para Emerson Sheik, que girou, quase caiu, mas achou o passe em profundidade para o camisa 31. Sozinho na área, Romarinho tocou por cima do goleiro do Boca , em seu primeiro toque na bola no jogo, para marcar o tento antológico de empate, calando a Bombonera e garantindo o empate em 1 a 1.

Na volta, uma semana depois, o Corinthians acabaria vencendo por 2 a 0 e erguendo pela primeira vez o título de campeão da América.

O post Há oito anos, Romarinho salvava o Corinthians em La Bombonera na final da Libertadores apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.

Fonte: Gazeta Esportiva

Blog do Timão